quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Motoristas de aplicativos ignoram início de nova regra

Norma da gestão Doria começa a valer no dia 7 de janeiro (Foto: Divulgação)

Faltando menos de um mês para o fim do prazo, motoristas de aplicativos ainda não começaram a procurar autoescolas para fazer o curso para tirar licença para trabalhar na capital. A obrigação está na nova regra do serviço e deve entrar em vigor no dia 7 de janeiro.
Pela regra, quem não estiver com a documentação em dia poderá ser multado, ter o veículo apreendido e até ser descredenciado.
O curso tem duração de 16 horas (12 à distância e quatro presenciais) e, ao fim, permite tirar o ConduApp (Cadastro Municipal de Condutores). Outra obrigação é que o veículo deve passar por uma vistoria, o que garante aos motoristas o CSVAPP (Certificado de Segurança do Veículo de Aplicativo).
Segundo Claudia Moraes, diretora da Procondutor, empresa que tem parceria com 85 autoescolas na capital, a procura pelos cursos está abaixo da esperada. “De 1º de dezembro até hoje, houve apenas 25 matrículas nos centros de formação com os quais temos parceria.”
“Não posso tomar uma atitude precipitada”, afirma o motorista da Uber Luiz Carlos Sansevero, 66 anos. “A empresa ainda não mandou nenhum comunicado a respeito. Vi que saiu o projeto no Senado e estou esperando para ver se vai valer a pena.”
Ele aposta que as novas regras da prefeitura não vão entrar em vigor por conta do projeto aprovado pelo Senado em outubro passado
Os senadores tiraram da proposta inicial a possibilidade de que prefeituras regulamentem o serviço. Também derrubaram a obrigação de ter placa vermelha, de o motorista ser dono do carro e de trabalhar apenas no município onde o veículo está registrado. O projeto ainda depende de discussão da Câmara dos Deputados.

Uber afirma que vai criar campanha para alertar sobre regulamentação

A Uber disse que está criando uma campanha para alertar os motoristas parceiros sobre as novas regras da prefeitura, que passam a valer em janeiro de 2018.
Segundo a empresa, a nova regulamentação causa uma intervenção excessiva e uma burocracia que vai prejudicar a vida dos paulistanos que usam o serviço.
Além disso, a Uber diz que a medida pode inviabilizar a atividade para um terço dos motoristas na capital ao proibir carros com mais de cinco anos de uso e placas de fora de São Paulo.
Procuradas pela reportagem, a 99 e Cabify, que também gerenciam aplicativos de motoristas, não se pronunciaram.

Prefeitura diz que não prevê estender prazo
A gestão João Doria (PSDB) afirmou que a nova regra para o transporte individual permanece válida, uma vez que a regulamentação federal ainda tramita no Congresso Nacional.
As novas regras entram em vigor em 7 de janeiro de 2018 e, segundo a prefeitura, não há previsão de prorrogação. Veículos com placas de outras cidades não poderão embarcar passageiros em São Paulo, mas poderão desembarcá-los.

Fonte: Jornal Agora

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Novo radar da CET flagra mais de 230 mil infrações em 1 mês

Medida foi adotada na capital paulista para evitar que os condutores reduzam a velocidade apenas quando passam por radares

Novo método de fiscalização é feito através da velocidade média nas pistas (Marcelo Camargo/ABr/Agência Brasil)

Mais de 230 mil motoristas foram flagrados desrespeitando o limite de velocidade em vias de São Paulo desde 1º de novembro, quando a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) adotou a fiscalização de motoristas pela velocidade média nas pistas. O número equivale a cerca de 4% dos veículos fiscalizados.
Os radares capazes de calcular a velocidade média dos veículos estão posicionados nas avenidas Jacu-Pêssego, 23 de Maio, Bandeirantes e na pista expressa da Marginal Tietê. A Jacu-Pêssego foi o local mais crítico, com 221 mil infrações.
Em seguida, estão as avenidas 23 de Maio, com quase 7 mil autuações, a dos Bandeirantes (2 mil autuações) e Marginal Tietê (250 condutores autuados).
Os motoristas infratores não são multados, mas recebem cartas de advertência alertando sobre a necessidade de respeitar os limites de velocidade no trânsito.
A medida foi adotada na capital paulista para evitar que os condutores reduzam a velocidade apenas quando passam por radares.
Quando o veículo passa pelo primeiro radar, o horário e a velocidade são registrados e, se o condutor alcançar o segundo radar mais rápido do que o tempo previsto, fica comprovada a infração.
De acordo com a prefeitura, a punição ainda precisa ser regulamentada pelo órgão federal para que passe a valer. Assim, os motoristas seriam multados e pontuados na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).
Em nota, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) informou que aguarda, desde o início do mês passado, resposta a uma consulta feita ao Ministério das Cidades sobre o entendimento de que não cabe ao órgão regular sobre a fiscalização por velocidade média.
O Denatran acrescentou que a possibilidade de punição por dirigir acima da velocidade média dependeria de alterações nos limites impostos pelo Código de Trânsito Brasileiro.
Mais de 230 mil motoristas foram flagrados desrespeitando o limite de velocidade em vias de São Paulo desde 1º de novembro, quando a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) adotou a fiscalização de motoristas pela velocidade média nas pistas. O número equivale a cerca de 4% dos veículos fiscalizados.
Os radares capazes de calcular a velocidade média dos veículos estão posicionados nas avenidas Jacu-Pêssego, 23 de Maio, Bandeirantes e na pista expressa da Marginal Tietê. A Jacu-Pêssego foi o local mais crítico, com 221 mil infrações.
Em seguida, estão as avenidas 23 de Maio, com quase 7 mil autuações, a dos Bandeirantes (2 mil autuações) e Marginal Tietê (250 condutores autuados).
Os motoristas infratores não são multados, mas recebem cartas de advertência alertando sobre a necessidade de respeitar os limites de velocidade no trânsito.
A medida foi adotada na capital paulista para evitar que os condutores reduzam a velocidade apenas quando passam por radares.
Quando o veículo passa pelo primeiro radar, o horário e a velocidade são registrados e, se o condutor alcançar o segundo radar mais rápido do que o tempo previsto, fica comprovada a infração.
De acordo com a prefeitura, a punição ainda precisa ser regulamentada pelo órgão federal para que passe a valer. Assim, os motoristas seriam multados e pontuados na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).
Em nota, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) informou que aguarda, desde o início do mês passado, resposta a uma consulta feita ao Ministério das Cidades sobre o entendimento de que não cabe ao órgão regular sobre a fiscalização por velocidade média.
O Denatran acrescentou que a possibilidade de punição por dirigir acima da velocidade média dependeria de alterações nos limites impostos pelo Código de Trânsito Brasileiro.

Fonte: Exame. Link: https://exame.abril.com.br/brasil/novo-radar-da-cet-flagra-mais-de-230-mil-infracoes-em-1-mes/

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Detran-SP promove arrecadação de brinquedos em campanha de Natal

Brinquedos em bom estado podem ser doados em um dos postos de atendimentoDurante o mês de dezembro, todas as unidades do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP) vão arrecadar brinquedos em bom estado. Eles serão doados para instituições que atendem crianças em todo o estado.
Para doar é preciso ir a um posto de atendimento e deixar a contribuição até o dia 15 de dezembro. Nos cartazes da campanha afixados nas unidades é possível confirmar para qual local as doações serão encaminhadas.
Para confirmar o endereço da unidade de atendimento em sua cidade, acesse o site do Detran-SP ou entre em contato com o disque Detran.SP pelos telefones 3322-3333 (Capital e municípios com DDD 11) e 0300-101-3333 (demais localidades).

Serviço
Vídeo da campanha: http://bit.ly/2AKi104
Site: www.detran.sp.gov.br
Contato telefônico: Capital e municípios com DDD 11: 3322–3333. Demais localidades: 0300–101–3333.
Atendimento: de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, e aos sábados, das 7h às 13h

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

DTP divulga edital de sorteio de vagas em pontos privativos de estacionamento da modalidade Táxi

Serão sorteadas 2.912 vagas remanescentes para motoristas em situação regular vinculados a alvarás de táxis das categorias Comum e Táxi Preto em São Paulo. As inscrições começaram quinta-feira, dia 23, e o sorteio será realizado em dezembro.

O Departamento de Transportes Públicos (DTP) da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT) publicou nesta quarta-feira, 22 de novembro de 2017, o edital para o sorteio de vagas em pontos privativos para táxis das categorias Comum e Táxi Preto, em veículos convencionais ou adaptados ao transporte de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. O ultimo sorteio desse tipo ocorreu em 11 de dezembro de 2013.
Ao todo, serão 2.912 vagas, identificadas após levantamento, e que correspondem a vagas que não estão sendo utilizadas nos pontos de estacionamento já instalados em São Paulo. Elas estão distribuídas em todas as regiões da cidade, sendo 662 delas no Centro, 534 na Zona Leste, 861 na Zona Oeste, 271 na Zona Norte e 584 na Zona Sul.
De acordo com o diretor do DTP, Marcos Landucci, o objetivo do sorteio é utilizar as vagas ociosas nos pontos de táxi, atendendo uma demanda comum da população e dos taxistas: “Após mais de três anos do último sorteio, nossa expectativa é de preenchimento de todas as vagas. Este sorteio atende a um antigo pedido dos taxistas e será feito de modo transparente, seguro e moderno.”

Como participar do sorteio
As vagas são destinadas a motoristas em situação regular e vinculados a alvarás de táxi comum e preto. O interessado em participar do sorteio pode ser o titular do Alvará de Estacionamento, o segundo motorista, o coproprietário ou o preposto.
Além disso, o interessado não pode ter sido excluído de um ponto privativo de estacionamento nos últimos 12 meses e também precisa estar em dia com o pagamento da outorga do Táxi Preto, no caso dos integrantes desta categoria. 
As inscrições para participação no sorteio devem ser realizadas entre as 0h00 de quinta-feira, dia 23 de novembro, até as 23h59 min do dia 7 de dezembro, por meio do site https://www3.prefeitura.sp.gov.br/sorteioponto/.
No momento da inscrição, o motorista receberá um número de protocolo com o qual concorrerá ao sorteio. O protocolo deverá ser impresso e guardado até a finalização do processo.

Data do sorteio e divulgação dos resultados
O sorteio das vagas ocorrerá no dia 22 de dezembro às 11h, na sede do DTP, por meio do software de Escolha dos Bilhetes Premiados da Nota Fiscal Paulistana. A utilização do software não gerará nenhum custo para o DTP. A lista dos candidatos contemplados com seus respectivos pontos de estacionamento será publicada no Diário Oficial da Cidade até o dia 02 de janeiro 2018.
Documentação e prazo para preenchimento das vagas sorteadas
Os contemplados deverão comparecer ao DTP juntamente com o titular do Alvará de Estacionamento, munidos de documentação de porte obrigatório, Alvará de Estacionamento, Condutax e do protocolo de inscrição para a inclusão na vaga do ponto privativo obtida pelo sorteio, entre os dias 02 de janeiro e 02 de fevereiro de 2018.

O interessado em concorrer a uma das vagas pode obter mais informações e sanar eventuais dúvidas por meio do telefone: 2796-3299, nos ramais 816, 820 ou 822.

Fonte: Prefeitura de São Paulo. Link: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/transportes/noticias/?p=245153