terça-feira, 19 de abril de 2011

Microônibus estão mais baratos


Valter Bispo: retirando os atravessadores

Segundo Fenabrave, 
volume superou em 26%
o primeiro trimestre de 2010

Uma negociação realizada em março entre os integrantes da federação que reúne as cooperativas de transporte alternativo de passageiros – a lotação e os fornecedores de chassis e carroceria para o chamado micrão resultou na queda de entre 10% e 15% do preço final do veículo. É que essas cooperativas devem trocar esse ano cerca de 1.000 veículos, o que onera os já elevados custos operacionais que crescem a cada dia com o aumento de combustível, peças e todos os produtos e serviços que fazem girar a engrenagem do transporte coletivo.
A redução do preço do micrão aconteceu basicamente porque foram retirados os atravessadores do processo de compra e venda, ou seja, agora as cooperativas estão comprando direto dos fabricantes. "Percebemos que para nos manter no mercado tínhamos de nos profissiolizar cada vez mais. E vimos que existiam muitos atravessadores, revendedores e vendedores e também a taxa de retorno financeiro que cada um colocava no financiamento com o banco, tudo isso encarecia o produto", explica Valter Bispo, da Unicoopers, e também membro da federação.
As cooperativas de lotação trocam cerca de 1.000 veículos por ano, porque no total são 6 mil veículos em circulação, e a legislação pede renovação a cada 7 anos. Estiveram presentes na reunião representantes da Marcopolo, Comil, Caio, Neobus e Volkswagen.

Nenhum comentário: