segunda-feira, 13 de junho de 2016

Loggi é a terceira empresa mais inovadora da América Latina, segundo a Fast Company

A prestigiada revista selecionou a Loggi por seu modelo de negócios inovador que expande o same-day delivery com benefícios para clientes e motoboys

A Loggi, empresa que tem revolucionado o mercado de logística no Brasil, foi eleita pela publicação Fast Company a terceira companhia mais inovadora da America Latina. Fundada em 2013, a startup brasileira ganhou o reconhecimento pela criação de uma plataforma que oferece total controle e transparência para o cliente.

Por meio de sua avançada tecnologia, que envolve algoritmos e geolocalização, o serviço entrega uma interface fácil e descomplicada para o usuário. Na plataforma, é possível calcular os valores antes da solicitação, ter acesso ao mensageiro mais próxímo e acompanhar em tempo real o serviço solicitado.


O idealizador do projeto é Fabien Mendez, que é francês e trabalhava em um banco de investimentos em São Paulo e foi fisgado por uma ideia quando andava pelas ruas da cidade.
"O Brasil é um dos maiores mercados no motofrete. São 200 mil motoboys apenas em São Paulo. E a profissão surgiu de forma natural, para atender uma demanda. O país é muito burocrático - para resolver tudo é preciso ir e voltar no cartório. E o trânsito nas grandes cidades não é veloz. Em São Paulo, a velocidade média é de 18 km/h", explicou Fabien, mostrando que muito mais que um 'ideia genial', sua startup é fundada sobre dados e informações relevantes do mercado. "Não existe uma escola para empreender. A melhor forma de aprender e empreendendo", acrescentou. 

A Loggi foi criada como uma plataforma para conectar motoboys e seus clientes, usando um aplicativo de celular. É semelhante à Uber em sua mecânica, mas soluciona um mercado totalmente diferente, melhorando as relações entre as duas partes envolvidas neste serviço. "Hoje existem muitos parceiros nossos que fazem entre R$ 4 mil e R$ 5 mil por mês", comentou Fabien, orgulhoso. "Geramos um círculo virtuoso, com clientes satisfeitos com o serviço e motoboys felizes, trabalhando como autônomos e sendo devidamente remunerados", completou. 

Como funciona a Loggi

A Loggi conecta usuários de serviços de entregas expressas com mais de 2000 motoboys através de uma plataforma digital, oferecendo acesso na palma da mão dos clientes.

São três os serviços que podem ser obtidos na Loggi, por computador ou app, ou de forma integrada a seus parceiros de comércio eletrônico:

Loggi Já - Proporciona entregas expressas imediatas. Uma vez chamado, o motoboy leva apenas 7 a 15 minutos para chegar ao ponto de coleta e pode fazer até 15 entregas em pontos diferentes na mesma corrida.

Loggi Expressa - Modalidade mais econômica, possibilita entregas em até 4 horas, permitindo uma redução de custos de quase 40%.

Loggi PRO - Solução integrada ao e-commerce que garante o same-day delivery a custos muito competitivos.

Os serviços da Loggi são destinados a empresas e pessoas físicas e estão disponíveis na capital e nas outras cidades da Grande São Paulo, Rio de Janeiro, Niterói e Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Para se cadastrar na Loggi, um motoboy precisa cumprir com uma série de requisitos, mas os três mais importantes são uma CNH especial para motofrete, a licença fornecida pela prefeitura local e uma empresa aberta, um CNPJ. O próprio sistema fiscaliza documentos e prazos, informando aos colaboradores quando algo está perto do vencimento. "Escolhemos trabalhar apenas com pessoas regulamentadas. A regularização é boa para a qualidade do parceiro, certifica que ele tem tudo necessário para fazer o serviço corretamente", pontuou Fabien. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário