quinta-feira, 25 de maio de 2017

Empresa do Google inicia testes de táxi autônomo com viagens gratuitas nos EUA



Waymo encomendou mais 500 unidades da Chrysler Pacifica para sua frota de autônomos (Foto: Divulgação)


Waymo começa a cadastrar famílias em Phoenix para usar veículos sem motorista no dia a dia. Mais 500 carros entrarão na frota da empresa.

Waymo, empresa irmã do Google dentro da Alphabet, está oferecendo um serviço gratuito de táxis autônomos em Phoenix, nos Estados Unidos, onde algumas famílias foram cadastradas para usar os veículos sem motorista no dia a dia.
Os testes já ocorrem há cerca de 1 mês, mas agora a empresa pretende expandir e cadastrar centenas de pessoas, que poderão chamar o serviço dentro de uma zona de testes na região metropolitana de Phoenix a qualquer momento do dia.
"Vamos aprender coisas como para onde as pessoas querem ir com carros autônomos, como elas vão se comunicar com os veículos e que tipo de informação e controles elas querem no interior", afirmou John Krafcik, CEO da Waymo.
Para dar conta da demanda, a Waymo encomendou mais 500 unidades da van híbrida Chrysler Pacifica. Por causa da legislação, os veículos ainda rodarão obrigatoriamente com um motorista auxiliar, que poderá assumir o controle em caso de necessidade.

Waymo x Uber

A iniciativa é um passo a mais da empresa de mobilidade que deve se tornar uma grande rival do Uber, que faz testes com usuários do serviço desde setembro de 2016.
A disputa já foi parar nos tribunais, depois que o Google acusou a Uber de roubar tecnologia de seus carros autônomos, alegando que um ex-funcionário teria levado dados secretos para a rival.
A Uber negou o fato e disse que usa um sistema diferente da Waymo. As duas empresas são as mais avançadas em testes com consumidores reais e carros que dirigem sozinhos, mas montadoras de veículos, como Audi, BMW, Chevrolet e Ford, entre outras marcas, também estão na briga.
Outra gigante de tecnologia também está interessada no sistema que deve revolucionar a mobilidade no mundo. Depois de muita especulação, a Apple recebeu autorização para testar carros sem motorista na Califórnia.

Fonte: G1 - AutoEsporte

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Credenciamento do TEG prejudica o transportador escolar

Reunião com o secretário Alexandre Schneider sobre o Teg


Sistema não comporta todos os credenciados, 
nem alunos e vira um caos

Reunião no DETRAN com o Diretor de Educação e Fiscalização Marco
Telles e representantes da ITL’s, ARTESP, EMTU e divisão dos veículos,
sobre a unificação de procedimentos do Transporte Escolar
No ano passado a prefeitura de São Paulo alterou o sistema Teg na qual possuíam contratos emergenciais por um sistema de credenciamento que dava opção aos pais e responsáveis escolherem quem iria transportar seu filho para escola.Porém na pratica não funciona, pois o número de credenciados e muito grande e os valores repassados por cada criança é muito baixo. O Simetesp (Sindicato dos transportadores escolares autônomos e das empresas de transporte escolar do Estado de São Paulo) quer uma mudança verdadeira que cubra os custos do trabalhador e possa ajudar realmente as famílias que dependem do TEG. Donay Neto presidente do Simetesp, fala a respeito de um sistema justo, pois atualmente o que é pago pela prefeitura não é vantagem para nenhum transportador escolar e deixa de fora outros que querem trabalhar.“A nossa preocupação relacionada ao Teg e de conseguir o equilíbrio
para um transporte de qualidade, vamos continuar a luta para melhorar as condições de trabalho e proporcionando a toda categoria cada dia mais uma melhoria na condição do transporte escolar. Nosso sindacato tem organizado reuniões e vai continuar lutando até chegar em uma melhoria para todos” declara Donay.

Principais reivindicações do Simetesp

Donay Neto - Presidente do Simetesp

* Sistema unificado de vistorias para que as informações sejam compartilhadas com todos os órgãos. mais agilidade e comodidade ao transportador
escolar.
* Atualização na base de dados do DETRAN a respeito dos números de transportadores escolares que atualmente funciona a base do “chute”.
* A criação do DTP digital para ter mais facilidades a informações dos processos evitando toda burocracia.
* Trafegar nas faixas exclusivas de ônibus para que as crianças cheguem ao seu devido horário nas escolas.
* A fiscalização na portas das escolas para o combate ao transporte clandestino, tendo em vista que anda circulando “uber escolar” segundo o Simetesp ter os equipamentos ou dispositivos previstos nele. “O responsável deve verificar como será feito o transporte e as condições do veículo, já que a importância é a vida da criança

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Prefeitura de SP reduz taxa de transferência de alvará para táxi preto

Táxi preto da cidade de São Paulo. Foto: Gabriela Biló/Estadão



Quantia cobrada caiu de R$ 9 mil para R$ 3 mil. Categoria vive crise e, segundo Prefeitura, mudança ocorre para adequar valor à "realidade econômico-financeira atual".

A prefeitura de São Paulo reduziu o valor cobrado na taxa de transferência dos alvarás de táxis pretos de 15% para 5%. O tributo incide sobre o valor da outorga, fixado em R$ 60 mil para a categoria, que é uma espécie de autorização paga pelos motoristas à administração municipal para rodar na cidade. Ou seja, na prática, a taxa cai de R$ 9 mil para R$ 3 mil.
A medida foi publicada no Diário Oficial do município desta quinta-feira (11). Segundo a publicação, assinada pelo prefeito João Doria, a mudança foi realizada por conta da "necessidade de conformação da regulamentação municipal à realidade econômico-financeira atual".
O serviço de táxi-preto vive forte crise. Grande parte dos cerca de 5 mil motoristas que aderiram ao serviço deixaram de pagar as parcelas da outorga à Prefeitura de São Paulo por entenderem que o serviço ficou inviável economicamente.
Poucos meses após anunciar esse serviço de táxis de luxo, a Prefeitura da capital regulamentou os aplicativos de transporte de passageiros com tarifas diferenciadas em relação ao táxi, como o Uber, jogando no mercado milhares de concorrentes a preços mais baratos.

Fonte: G1 - Portal de noticias

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Portaria da PRF que restringe tráfego de veículos com excesso de dimensões permanece suspensa

Decisão da Justiça Federal do Distrito Federal liberou a circulação de veículos com excesso de dimensões que trafegam com AET (Autorização Especial de Trânsito), durante os feriados nacionais A decisão da Justiça suspende os efeitos da Portaria 21/2017, que estabelece restrição de horários. A ação foi movida pela Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Paraná, que conseguiu a antecipação dos efeitos de tutela.

Fonte: www.guiadotrc.com.br