sexta-feira, 7 de junho de 2019

Caminhoneiros são os profissionais que mais morrem em acidentes durante o trabalho


Falta de locais apropriados para o descanso contribuem para o alto índice

Pesquisas realizadas por diferentes institutos constataram a dura realidade dos caminhoneiros brasileiros. Além da árdua jornada de trabalho, eles são alvo de crimes e acidentes de trânsito nas rodovias.

No início deste ano, a Confederação Nacional do Transporte entrevistou mais de mil caminhoneiros e 64,6% deles afirmaram que um dos maiores problemas enfrentados na profissão são os crimes. E 49,5% relataram já ter recusado um serviço por medo de serem alvo de roubos e assaltos.

E ainda: dados do Ministério da Saúde de 2018 dão conta que no período entre 2007 e 2016, os caminhoneiros lideraram as mortes de trânsito relacionadas à profissão, representando 13% do total de apurações.

Dentre as causas dos acidentes envolvendo caminhoneiros está o não cumprimento do descanso estabelecido pela Lei No. 13.103/2015, também conhecida como Lei do Motorista. Segundo um outro estudo, realizado pela Unifesp, quando uma pessoa fica mais de 19 horas sem dormir, pode perder os reflexos de forma equivalente ao que acontece com pessoas embriagadas.

Por isso, a Lei do Motorista estabelece a esse profissional o direito de descansar por 11 horas a cada 24 horas, sendo que 8 delas devem ser ininterruptas. Além disso, são obrigatórios 30 minutos de descanso a cada 6 horas na condução de veículos de carga.

Fonte: Engenharia de Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário